Professor: Rogério José Freire Barros                                    Município/Escola: Marechal/AL

Nome do Jogo: Jogo do totó humano                                    Modalidade: Futsal

 

O JOGO: Para inicio, deve-se dividir os alunos em duas equipes, com números de pessoas iguais, sendo, dentro de cada equipe a mesma quantidade de meninos e meninas. Para organização do espaço, a quadra deverá ser dividida em 4 partes, de modo que em cada parte seja um setor dentro de quadra de cada equipe, conforme desenho. Deve-se dividir as equipes inicialmente em quatro setores (defesa, meio 1, meio 2 e ataque), estes que devem ser divididos, alternadamente, entre meninos e meninas, exemplo: Iniciando o jogo as equipes sendo divididas da seguinte forma: setor de defesa: meninas, setor de meio 1: meninos, setor de meio 2: meninas, setor de ataque: meninos (nesse caso, a equipe adversária não obedece esta organização de setor. O que a equipe adversária deve fazer, é colocar atletas adversários nos setores da quadra na mesma sexualidade que a outra equipe estiver, ou seja, se no setor de defesa tiver naquele momento meninas, obrigatoriamente o adversário deverá colocar também meninas). Deve ter alunos da mesma equipe nos quatro setores da quadra, além do setor de goleiro que seria um outro setor.  Haverá um rodízio entre o posicionamento dentro desses setores de modo que todos possam ficar um pouco em cada setor. O atleta que fizer um gol na partida obrigatoriamente assumirá a função de goleiro em sua equipe, e o aluno que estava como goleiro, assumirá sua função em um novo setor no lugar do atleta que foi ser goleiro, devido a sua equipe ter feito um gol. O rodizio acontecerá na seguinte ordem: da defesa para o setor de meio 1; do setor de meio 1 para o setor de meio 2; do setor de meio 2 para o ataque; do ataque para o setor de defesa. No jogo uma regra importante é que a bola não pode passar direto de uma área para o gol, ela tem que cruzar todos os setores até chegar à área de ataque ou área do gol. Enquanto a bola estiver em um determinado setor de jogo, nenhum outro aluno de outro setor pode invadir este setor. Exemplificando o jogo: Se a bola estiver de posse do goleiro de uma determinada equipe, está, deverá passar obrigatoriamente, por seu setor de defesa, depois, pelo seu setor meio 1, depois ultrapassando o meio de quadra indo para para o setor de meio 2 e finalizando no setor de ataque do adversário. O desenho abaixo mostrará mais claramente:

(no desenho acima, X refere-se a o time A e O refere-se ao time B, como exemplo).

 

A cada gol executado por uma equipe, as equipes mudam de setores, de modo que sempre cada setor esteja sempre alunos de mesmo sexo jogando um contra o outro.

 

Variações: Foram feitas mudanças utilizando o SISTEMA PROTEGE.

            Pessoas: A quantidade de alunos em cada setor por equipe deverá obedecer ao esquema do desenho acima, como por exemplo: o último setor onde a equipe está pronta para fazer o gol, sempre estará em superioridade numérica. De acordo com o quantitativo de alunos, poderíamos colocar outros setores para facilitar à logística e envolvimento de todos, como por exemplo: setor 1: setor de defesa, setor 2: setor de ataque, setor 3, 4, 5… : poderia ser gandula atrás dos gols, treinadores narradores entre outros a desejo dos alunos; Pode-se também pelo tamanho da quadra e dos espaços, diminuir ou aumentar a quantidade de alunos por setor.

            Recursos: Aumentar de uma bola para duas bolas para ficar mais dinâmico, quando o jogo estiver fácil. O número de bolas para favorecer a participação ativa e a possibilidade de sucesso; Apeoveitar as marcaó~es que exista na quadra para delimitar os setores;

Organizações de regras: A bola não pode passar direto de um setor para o gol direto, ela, tem que cruzar todos os setores até chegar à área de ataque ou área do gol. Aumentar o número de setores caso seja necessário também é uma boa possibilidade;

            Tempo: Estipular um tempo para que cada grupo, de cada equipe, fique em no mesmo setor, isso, caso não tenha gol;

            Espaço: modificar os setores em relação às dimensões, a critério dos alunos.

            Gestos: Colocar um setor para um grupo de alunos que seriam a arbitragem, utilizando para isso os gestos inerentes ao esporte. Pode criar situações de novas aprendizagens fazendo com que os alunos façam um tipo de finalização por partida, como: Os 5 primeiros minutos só vale chute de bico; 5 minutos só vale com a parte interna do pé, 5 minutos com a finalização livre;

            Estruturar Funções: Alguns alunos podem ser árbitros do jogo, outros podem ser mesários (contando a pontuação dos gols e marcando o tempo).

 

O que está em “JOGO” neste jogo:

Domínio Cognitivo: Conhecer as diferentes posições na quadra de jogo.

Domínio Psicomotor: Trabalhar bem os fundamentos de marcação, passe e finalização.

Domínio Socioafetivo: Reconhecer a importância do trabalho em equipe e do jogo misto com meninos e meninas no mesmo time.