Evento aconteceu no último sábado (23) no Complexo Esportivo da Ufal

A segunda edição do Festival do Esporte Educacional contou com a presença de mais de 1000 crianças. O Evento aconteceu no Complexo Esportivo da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), durante a manhã do último sábado (23). Nesta edição as crianças, adolescentes e jovens tiveram a oportunidade de participar de nove estações esportivas de modalidades diferentes.

Os alunos do projeto e moradores das comunidades vizinhas a Ufal, participaram de 13 atividades variadas e conheceram esportes não tão comuns como o Atletismo, Tênis e Rugby. Entre as atividades, as crianças participaram de oficinas de dança, leitura e desenho facial. Os alunos das seis cidades em que o Projeto Esporte que Transforma atua estiveram presentes.

Para o Assistente Social do Projeto, Felipe Leonardo, eventos como o Festival tem o poder de modificar a realidade das crianças e suas famílias “Aqui eles têm acesso a mais esporte que apenas o disponível nas escolas, a partir desse contato e da troca de experiências, os alunos podem perceber uma realidade diferente das que se encontram”, comenta.

A mudança de realidade que o assistente social se refere foi vivenciada na prática pela a aluna Estefane Adriane, que graças ao festival praticar uma atividade esportiva em um fim de semana. “Eu só vivo dentro de casa, mexendo no celular, não saiu muito para a rua. Aqui eu tive como brincar, aí está muito legal”, comemorou.

Entre os alunos a possibilidade de conhecer esportes diferentes e fazer novas amizades foi algo bastante comentado. Para o aluno, Emanuel Santos, o festival foi uma experiência incrível. “Gostei bastante de vir para cá, fazer vários esportes e conhecer muita gente nova também”, conta.

Além dos alunos do Projeto, o Festival oportunizou uma experiência diferente na formação dos estudantes de Educação Física da Ufal. “No primeiro período a gente está passando por uma experiência dessa, quanto mais recente a gente tem um contato desse melhor é para nossa formação profissional”, analisa o estudante do 1° período de Educação Física, Álvaro Henrique.

A realização do II Festival do Esporte Educacional foi comemorada pela coordenação do Projeto Esporte que Transforma. Segundo a coordenadora, Rayana Rodrigues, o Festival é um resultado das atividades desenvolvidas dentro do Projeto “As culminâncias das nossas ações resultam nesse quantitativo de crianças aqui praticando esporte, praticando vida e aprendendo a respeitar o outro dentro do jogo e fora do jogo”, observa.

O Esporte que Transforma atua em seis cidades alagoanas: Maceió, Pilar, São Miguel dos Campos, Coruripe, Jequiá da Praia e Piaçabuçu. As crianças, adolescentes e jovens dessas seis cidades passaram a ter por meio do Projeto o acesso ao Esporte Educacional durante o contra-turno escolar. Nesses municípios são oferecidas aulas esportivas de diversas modalidades, como a capoeira, futsal, tênis, handebol, natação e ciclismo. Sempre de maneira gratuita. São 1860 participantes atendidos gratuitamente.  O projeto Esporte que Transforma é realizado pela ONG O Consolador com o patrocínio da Petrobras por meio do Programa Petrobras Socioambiental.