Novidades

Tri-Criança participa de seminário sobre os direitos das crianças e adolescentes

28/02/2014

Evento aconteceu em Igaci e objetivou refletir sobre as problemáticas enfrentadas nas comunidades alagoanas

Publicado em Novidades | Comentar

Educadores e coordenadores do projeto Tri-Criança, patrocinado pela Petrobras, participou nesta quinta-feira (28) de um seminário sobre “Educação e Cidadania pela Garantia dos Direitos das Crianças e Adolescentes”. O evento foi promovido pela Associação de Agricultores Alternativos (AAGRA), em parceria com o Conselho Municipal dos Direitos das Crianças e Adolescentes (CMDCA) de Igaci, município distante 153 km de Maceió.

A coordenadora de polo do Tri-Criança, Adriana Nunes, explicou que o seminário objetivou fazer uma reflexão sobre as problemáticas vivenciadas em cada comunidade. “Foi abordado à viabilização dos direitos já preconizados no Estatuto da Criança e do Adolescente, mas que na prática estão longe de ser uma realidade. As comunidades locais puderam expor seus problemas e debater sobre a melhor forma de solucioná-los, de forma coletiva e junto com o poder público”, contou.

Na programação do evento estavam inclusas as apresentações de projetos, socialização de propostas, palestras e a construção de um plano de intervenção em defesa dos direitos das crianças e adolescentes.

“Dentro deste contexto foi destacado a importância e força da comunidade como agente transformador, que nós não devemos cruzar os braços diante de questões relacionadas à educação, saúde, segurança, transporte, habitação e lazer”, concluiu a coordenadora. 

Ela ainda recorda que foi mencionado um trabalho realizado na cidade com uma família de cinco filhos deficientes, os quais viviam abandonados pela sociedade e sem frequentarem a escola. “Mas em virtude do trabalho em conjunto entre a educação, saúde, assistência e a comunidade esta realidade está mudando. As crianças foram encaminhadas para a escola, com o acompanhamento de um professor exclusivo, que busca a socialização das mesmas na unidade escolar”, complementou.

Outra questão debatida, conforme Adriana, foi o uso de entorpecentes e a violência doméstica. “Ficou evidenciado que são fundamentais os projetos sociais, pois ajudam no combate ao uso abusivo de drogas, como o álcool”.

Por fim, a comunidade apresentou sugestões para promoção de ações de cidadania voltadas para garantia dos direitos da criança e adolescente, como: mais vagas nas escolas, formação de grupos convivência no Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), grupos de leitura, valorização do esporte e grupo de mães.

Voltar

Faça seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Newsletter

Depoimentos

Tenho dois filhos no projeto Tri-Criança e desde que eles ingressaram no O Consolador muita coisa mudou. O comportamento deles ficou melhor e eles tem se desenvolvido para o...

Elba Márcia da Cruz – dona de casa – Pilar